Veja como proceder ao receber um SMS para os eventos metereológicos abaixo

 

Veja aqui as dicas de cuidados e precauções para tomar em cada tipo de desastre:

Alerta de VENDAVAL? Saiba como agir!


Se você mora ou estiver em uma área onde ocorra vendaval, saiba como agir ao receber um alerta da Defesa Civil!

  • Procure um abrigo o mais rápido possível, e não saia até que o vendaval pare.
  • Se notar o risco de desabamento do telhado, saia do local e comunique o risco, inclusive às autoridades.
  • Revise a resistência de sua casa, principalmente o madeiramento de apoio do telhado e a amarração das telhas no madeiramento, se tiver.
  • Guarda-chuvas podem atrapalhar o deslocamento, evite utilizar estes materiais ao se locomover em ventos fortes.
  • Não se abrigue embaixo de árvores ou coberturas metálicas frágeis, elas podem cair e causar ferimentos.
  • Se precisar se deslocar, diminua ao máximo seu atrito com o vento.
  • No carro, se possível, estacione o veículo em local seguro e espere o vento forte passar.
  • Se necessário, e possível, entre em uma edificação.
  • Não estacione o carro próximo a torres de transmissão e placas de propagandas.
  • Se não for possível estacionar, diminua a velocidade e procure um local seguro para estacionar assim que possível, pois o vento pode desestabilizar a direção do veículo.

Alerta de GRANIZO? Saiba como agir!


Se você mora ou estiver em uma área onde ocorra granizo, saiba como agir ao receber um alerta da Defesa Civil!

  • Permaneça abrigado e não saia até que a chuva de granizo pare.
  • Em hipótese alguma suba em telhados molhados. Os reparos devem ser feitos por pessoal especializado e com segurança para evitar quedas.
  • Se notar o risco de desabamento do telhado, saia do local e comunique o risco, inclusive às autoridades.
  • Fique atento à ocorrência de trovoadas e evite estar sobre ou próximo a estruturas metálicas.
  • Cuidado ao se deslocar, pois o granizo deixa o piso escorregadio, podendo causar quedas.
  • Se possível, estacione o veículo em local seguro e espere a chuva de granizo passar.
  • Não estacione o carro próximo a torres de transmissão e placas de propagandas.
  • Permaneça dentro do veículo até o término da queda de granizo, e, se houver algum papelão no carro, use-o para forrar o para-brisa por dentro, evitando que, em caso de quebra, os cacos possam atingir os ocupantes.

Alerta de DESLIZAMENTO? Saiba como agir!


Se você mora ou estiver em uma área onde ocorra deslizamento, saiba como agir ao receber um alerta da Defesa Civil!

  • Monitore a área. Fique atento para boletins meteorológicos da Defesa Civil, através de rádio e outras mídias.
  • Fique atento para qualquer movimentação de terra próxima. Preste atenção em indícios como postes ou árvores inclinadas, e cicatrizes no terreno.
  • Saia de casa e vá para um lugar seguro se você perceber uma movimentação de terra por perto.  
  • Veja locais sem risco de deslizamento para onde você possa ir no caso de ser necessário o abandono do local.
  • Planeje a melhor rota de fuga, e defina um ponto de encontro.
  • Evite permanecer em cômodos da edificação próximos à encosta.
  • Vá para o abrigo mais próximo ou para o ponto de encontro definido, e verifique-se que nesse lugar não há risco de outros deslizamentos.
  • Leve consigo apenas o essencial.
  • Ligue para a Defesa Civil, no fone 199, ou para o Corpo de Bombeiros, no fone 193, e informe as autoridades sobre o que está acontecendo.
  • Não retorne ao local de deslizamento até que a Defesa Civil tenha feito uma avaliação do terreno.

Alerta de INUNDAÇÃO? Saiba como agir!

 

Se você mora ou estiver em uma área de inundação, saiba como agir ao receber um alerta da Defesa Civil!

  • Se ficar isolado em local inseguro, acione o Corpo de Bombeiros pelo fone 193 e ou acione a Defesa Civil pelo fone 199.
  • Evite contato com a água da inundação, pois o risco de contaminação é alto e você ainda pode se ferir com galhos, escombros e picada de animais.
  • Evite atravessar as águas com o carro ou a pé, pois há risco de ser arrastado pela correnteza e de cair em bueiros ou em buracos formados pela erosão.
  • Fique longe de postes e linhas de transmissão caídas. Choque elétrico é o segundo maior causador de mortes durante as inundações. A eletricidade é transmitida facilmente pelas áreas alagadas. Se possível acione a companhia elétrica da cidade para cortar a luz destas áreas inundadas.
  • Se houver infiltração na casa e acontecer rachaduras nas paredes ou escutar algum barulho estranho, abandone imediatamente sua residência;
  • Fique longe das correntes de água, pois ocorrem em grande velocidade e volume, e ainda carregam objetos que podem causar ferimentos.
  • Ande junto a muros e paredes, preferencialmente seguro por cordas ou sendo auxiliado por outras pessoas. A força das águas em locais inclinados é incontrolável.
  • No caso urgente de transpor a água corrente, é importante fazer uma corrente humana ou usar cordas como corrimão para garantir a segurança.
  • Se for ajudar a salvar com uso de uma corda, sempre a use no sentido oblíquo aproveitando a correnteza, e não se esqueça de amarrar a extremidade que você está segurando em um local firme.
  • Caso tenha sido retirado de sua residência (abandono ou salvamento) não volte para casa até as águas baixarem e o caminho estiver seguro.

Se você mora ou estiver em uma área de alagamento, saiba como agir ao receber um alerta da Defesa Civil!

  • Não deixe crianças brincarem nas águas de inundações, alagamento e enxurradas. Além de vários perigos, elas poderão estar contaminadas.
  • Caso perceba que o volume de água está subindo, ameaçando seus bens, ponha-os a salvo, elevando-os. Mas atenção! Somente faça isso se não houver riscos.
  • Se, por algum motivo, ficar ilhado, ligue 193 – Corpo de Bombeiros ou Defesa Civil pelo 199.
  • Proteja-se em locais elevados até a água baixar.
  • Fique atento às informações das rádios.
  • Estando em veículo, se possível, estacione em um local elevado e espere a água baixar.
  • Não fique próximo a caminhões ou ônibus. Veículos de grande porte provocam ondas que podem alagar o seu carro e fazer com que perca o controle da direção.
  • Não pare o carro próximo a árvores ou postes.
  • Evite atravessar áreas alagadas, só faça isso se for realmente necessário. Se precisar fazê-lo, atente para o seguinte:
  • Não tente atravessar vias com água acima da metade da roda (observe outros carros) e mantenha sempre a rota da rua sem fazer desvios, evitando buracos escondidos na margem.
  • Se precisar atravessar um local alagado: ande em 1° marcha e devagar sem jamais trocar de marcha dentro d’água, mantendo a aceleração constante, por volta dos 2.500 giros, para evitar que entre água pelo escapamento e o carro apague.
  • Mantenha distância do carro da frente, pois, se o mesmo apagar, você tem a opção de fazer uma rota alternativa.
  • Se o carro morrer, não tente fazê-lo pegar. Solicite ajuda e, se possível, retire-o do local onde está parado, para que a água não entre no veículo causando panes.
  • Se não houver como movê-lo, não espere dentro do carro o volume de água diminuir, pois, na maioria das vezes, a tendência é aumentar e você poderá ficar preso ao veículo, sem poder sair. Veja a maneira mais segura de fazê-lo, se necessário aguarde por socorro sobre o carro.
  • Tente estacionar em regiões mais altas. Se o nível da água atingir o batente inferior da porta é hora de abandonar o veículo. Com água acima das rodas, o carro começa a boiar e fica sem controle. Se alcançar as janelas, ocorre o bloqueio das portas, impedindo a saída e dificultando o resgate.
  • Se não for possível abandoná-lo, chame por socorro (ligue 193 ou 199) e aguarde no teto do veículo.

Alerta de ENXURRADA? Saiba como agir!

 

Se você mora ou estiver em uma área de enxurrada, saiba como agir ao receber um alerta da Defesa Civil!

  • Se ficar isolado em local inseguro, acione o Corpo de Bombeiros pelo fone 193 ou acione a Defesa Civil pelo fone 199.
  • Evite contato com a água da enxurrada, pois o risco de contaminação é alto e você ainda pode se ferir com galhos, escombros e picada de animais.
  • Evite atravessar as águas com o carro ou a pé, pois há risco de ser arrastado pela correnteza e de cair em bueiros ou em buracos formados pela erosão.
  • Fique longe de postes e linhas de transmissão caídas. Choque elétrico é o segundo maior causador de mortes durante as inundações. A eletricidade é transmitida facilmente pelas áreas alagadas. Se possível acione a companhia elétrica da cidade para cortar a luz destas áreas.
  • Se houver infiltração em sua casa e acontecer rachaduras nas paredes ou escutar algum barulho estranho, abandone-a imediatamente.
  • Fique longe das correntes de água, pois ocorrem em grande velocidade e volume, e ainda carregam objetos que podem causar ferimentos.
  • Ande junto a muros e paredes, preferencialmente seguro por cordas ou sendo auxiliado por outras pessoas. A força das águas em locais inclinados é incontrolável.
  • No caso urgente de transpor a água corrente, é importante fazer uma corrente humana ou usar cordas como corrimão para garantir a segurança.
  • Se for ajudar a salvar com uso de uma corda, sempre a use no sentido oblíquo aproveitando a correnteza, e não se esqueça de amarrar a extremidade que você está segurando em um local firme.
  • Caso tenha sido retirado de sua residência (abandono ou salvamento) não volte para casa até as águas baixarem e o caminho estiver seguro.
  • Sempre que possível arranje um material de flutuação para ter consigo.

 

Acesse também os links abaixo e saiba mais sobre desastres e alertas: