Coordenação Estadual

04/12/2018

Itaperuçu recolhe os destroços e pede doações para os afetados

Três dias depois do vendaval que atingiu fortemente Itaperuçu, o cenário na cidade é de destruição. Máquinas da Prefeitura recolhem os entulhos das casas atingidas e a assistência social atende as famílias. O vendaval de sexta-feira praticamente destruiu pelo menos 200 residências e afetou outras 400. A chuvarada, poucas vezes vista no município, afetou ainda quase 2 mil pessoas — Itaperuçu tem população de pouco mais de 27 mil habitantes — e ainda deixou como saldo a morte de dois jovens.

O próximo passo é decretar o estado de emergência para agilizar o atendimento para a população, como a liberação do FGTS e também para o município receber recursos oficiais. No sábado, a governadora Cida Borghetti determinou toda a assistência para o município.

Devido ao vendaval que destruiu parte do hospital da cidade, a equipe de atendimento da saúde trabalhou até a meia noite de ontem na Unidade de Saúde da Mulher promovendo o atendimento básico. Emergências eram encaminhadas ao Samu. As ações conjuntas da Defesa Civil e de entidades são concentradas no Cenáculo da Igreja Católica, na Rua Crispim Furquim Siqueira, s/nº.

Tornado
Os estragos na cidade faziam lembrar cenários da passsagem de tornados. O fenômeno até chegou a ser cogitado, mas por enquanto o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) não confirmou. Nesta segunda-feira (3), imagens aéreas eram analisadas e podem ou não confirmar o fenômeno, que não teve a formação do funil característico.

Por enquanto, a tese é de que o que ocorreu foram “microexplosões”, fenômeno em que um forte jato de vento desce ao solo de uma única vez, causando estragos.

Municípios da Grande Curitiba se solidarizam e recolhem doações
Desde esta segunda-feira (3), o Provopar Estadual está recebendo as doações de Curitiba e cidades vizinhas para ajudar o município de Itaperuçu. As doações que são prioridades são materiais de construção em geral, móveis, colchões, materiais de higiene e limpeza e utensílios de casa. As pessoas poderão levar suas doações até a sede da Provopar na Rua Hermes Fontes, 315, Batel e no Barracão da Provopar na Rua Sergipe, 1712, na Vila Guaíra.

Na tarde desta segunda-feira (3) a Prefeitura de Itaperuçu publicou na sua página no Facebook um pedido de urgência para a doação de material de higiene e limpeza e de colchõese móveis. Neste momento, diz a Prefeitura, não são necessárias doações de alimentos, roupas ou cobertores.

Municípios vizinhos também se mobilizam. Campo Largo, desde o sábado, recebe doações para serem encaminhadas para Itaperuçu. As doações são recolhidas na Secretaria Municipal de Ordem Pública e no Centro Administrativo da Ferraria.

Emergência
Itaperuçu deve decretar o estado de emergência no município para agilizar o atendimento oficial por parte do Estado e da União. Neste ano, até julho, 14 municípios tiveram o estado de emergência homologado pelo Estado depois de sofrerem com eventos severos do tempo. No ano passado foram 35 os homologados.


Fonte: Bem Paraná

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.