• Twitter
  • Facebook
  • Istagram

Coordenação Estadual

13/04/2018

Pesquisador do Cemaden participa de obra sobre refugiados ambientais


O pesquisador e sociólogo, Victor Marchezini, do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais – unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – participou do e-book “Refugiados Ambientais”, publicado pela Universidade Federal de Roraima (UFRR) e disponibilizado, de forma gratuita, ao público em geral.

A obra “Refugiados Ambientais” reúne 28 artigos de especialistas nacionais e internacionais sobre o tema, revelando um panorama abrangente sobre os deslocamentos humanos decorrentes dos fatores ambientais. Nos 28 capítulos do livro, também são apresentados os reflexos sociais no mundo e a rapidez como o problema está evoluindo.

O livro foi organizado pelas pesquisadoras Liliana Lyra Jubilut, Érika Pires Ramos, Carolina de Abreu Batista Claro e Fernanda de Salles Cavedon-Capdeville. Está organizado em três eixos fundamentais, que discutem desde os aspectos conceituais, as formas e desafios de proteção e estudos de casos específicos.

O capítulo de Marchezini, sociólogo do Cemaden, aponta para as formas de desterritorialização nos desastres e os desafios colocados à proteção dos deslocados frente a eventos de inundações e deslizamentos.

“Estudei especificamente algumas dessas formas de desterritorialização, a partir do desastre ocorrido, em 2008, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina, e os desafios colocados à proteção das famílias.”, explica o pesquisador. “ É preciso dar visibilidade ao tema das migrações ambientais em desastres, sobretudo porque as mudanças ambientais globais tendem a acentuar esse quadro, que já é extremamente preocupante.”, enfatiza Marchezini.

Dados do Instituto Igarapé demonstram que – desde o ano 2000 – mais de 6 milhões de pessoas foram deslocadas em razão de desastres no Brasil. “ É preciso pensar em como se planejar para a intensificação desse risco”, alerta o pesquisador.


(Fonte: Ascom-Cemaden)

Fonte: Cemaden

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.