• Twitter
  • Facebook

Coordenação Estadual

12/06/2017

A CEPDEC –(Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil), recebeu a visita técnica da Defesa Civil do Estado do Pará.

A CEPDEC – Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, recebeu nesta semana a visita técnica da Major Ciléa Mesquita, chefe de departamento de apoio à comunidade da Defesa Civil do Estado do Pará.

O objetivo da visita foi em conhecer o “PROGRAMA BRIGADAS ESCOLARES – DEFESA CIVIL NA ESCOLA”, implantado na escolas estaduais pelo Governo do Estado do Paraná,, desde 2011, e implantar no estado do Pará um projeto de natureza semelhante, bem como fomentar esta iniciativa nos outros estados da região norte do Brasil.

O Coordenador Executivo de Proteção e Defesa Civil do Paraná, Tenente - Coronel Edemilsom de Barros, apresentou informações gerais sobre o programa como objetivos a curto e longo prazo, histórico, legislação, instituições estaduais participantes.

As coordenações de Edificações e Pedagógica do Programa, por sua vez, informaram sobre detalhes específicos de suas linhas de atuação: ações, equipes técnicas e principais atividades desenvolvidas;

A equipe do Programa acompanhou a missão em visitas técnicas a instituições participantes do Programa situadas em Curitiba, como o da SEED – Secretaria Estadual da Educação do Paraná e o setor de Engenharia da FUNDEPAR – Fundação Educacional do Paraná.

A visita culminou com o acompanhamento de um simulado de abandono emergencial do Colégio Estadual Teobaldo Kletemberg, em Curitiba/ PR.

“O Programa Brigadas Escolares desenvolvido pela Defesa Civil Estadual do Paraná, é um projeto que deveria ser efetivado em todos os estados brasileiros, garantindo assim uma ambiente escolar seguro para todos os nossos alunos”.Declarou Major Cileia Mesquita, Chefe do Setor de apoio à comunidade – Defesa Civil do Estado do Pará.

Fonte: Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil.

Fonte: Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.