• Twitter
  • Facebook

Programas Produtos Perigosos

PROGRAMAS - PRODUTOS PERIGOSOS


A posição geográfica do Estado do Paraná transformou-o num grande corredor de transporte de produtos perigosos, além de destacar-se como produtor de insumos químicos e petroquímicos.

Estudos preliminares desenvolvidos pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil - CEDEC demonstram que o tráfego de veículos conduzindo esse tipo de carga é intenso. O volume transportado norte-sul e vice-versa é expressivo, despontando como principais vias de escoamento as rodovias BR 116 e 277. Diante do incremento das atividades do MERCOSUL e da localização nos Estados vizinhos de várias indústrias produtoras de produtos químicos e de derivados de petróleo, a tendência desse volume de tráfego é crescer. O problema não é novo e suscita preocupações há longo tempo, principalmente após a explosão de um caminhão de dinamite no Bairro do Ahú no ano de 1972, causando perdas irreparáveis de vidas humanas e prejuízos materiais de grande monta. Apesar da gravidade do problema nenhuma medida concreta foi tomada desde então, visando a prevenção desse tipo de acidente.

No ano de 1994, os Governadores dos Estados do Sul (Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul) firmaram um Protocolo de Intenções objetivando a cooperação operacional e técnica no transporte rodoviário de produtos perigosos (Resolução nº 555/94-CODESUL).

Em julho de 1995, por meio de pesquisa de campo, identificou-se a situação do transporte de produtos perigosos na Região Metropolitana de Curitiba, conforme estatística - (Pesquisa na Região Metropolitana de Curitiba.

No Estado do Paraná, esta Coordenadoria Estadual de Defesa Civil tem dado ao assunto a maior importância. Realizamos trabalhos de fiscalização e pesquisa, congregando os diversos órgãos competentes, fazendo reuniões e divulgando as atividades amplamente nos meios de comunicação, para conscientizar os produtores, transportadores e consumidores de produtos perigosos, alertando também, a comunidade.


Operações Integradas nas Rodovias Estaduais e Federais do Estado


Participam das operações integradas, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (coordenação geral), a Secretaria de Estado da Fazenda, a Secretaria de Estado da Saúde e Vigilância Sanitária, a Secretaria de Estado dos Transportes, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos-Instituto Ambiental do Paraná-IAP, o Instituto de Pesos e Medidas-IPEM, as Polícias Rodoviárias Estadual e Federal, os Batalhões de Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros.

Em 21 de junho de 2001, foi criado, através do Decreto nº 4299, o Programa Estadual de Controle do Transporte, Manuseio e Armazenagem dos Produtos Perigosos no Estado do Paraná, objetivando integrar os diversos órgãos públicos competentes sobre a matéria.

Informações atualizadas de acidentes com Produto Perigoso até 2009. Clique aqui...
Recomendar esta página via e-mail: