Vazamento em oleoduto mobiliza Defesa Civil Estadual
16/05/2020 - 19:29

Na noite dessa sexta-feira (15), os técnicos do Estado de diversas instituições foram acionados para dar atendimento a um vazamento de combustível de um oleoduto na região de São José dos Pinhais. A situação está sendo acompanhada pela Defesa Civil Estadual desde a primeira informação, quando equipes da Polícia Militar Ambiental, Instituto de Água e Terra e agentes da Defesa Civil do Município estiveram no local para dar o primeiro atendimento. A identificação do vazamento se iniciou com um morador próximo do local que estava sentindo forte cheiro de gasolina e acionou as instituições de atendimento.

Durante o sábado, a Defesa Civil e demais equipes dos órgãos ambientais e Corpo de Bombeiros foram ao local para acompanhar os trabalhos de controle e mitigação de impactos. O oleoduto pertence à empresa Transpetro, e suspeita-se de uma tentativa de roubo de combustível. A tubulação sofreu perfuração, o que causou um vazamento significativo que atingiu açudes em uma propriedade próxima e um córrego afluente do Rio Despique, rio que serve para uma das captações de água da Sanepar, utilizada para abastecimento da cidade de Fazendo Rio Grande.

Os técnicos ambientais continuam avaliando a dimensão dos danos, como a mortandade de peixes e aves, assim como a identificação precisa do produto que vazou e em que quantidade. Essa avaliação é realizada em conjunto com a equipe responsável da empresa, para garantir que os impactos sejam diminuídos ao máximo e que a recuperação dos danos seja realizada de forma efetiva.

Os fiscais do órgão ambiental farão a coleta de água para analisar o grau de contaminação e ajudar nas medidas de recuperação das áreas atingidas. Técnicos da Sanepar também fazem essa avaliação para verificar se a captação pode ser afetada.

ACOMPANHAMENTO – a partir das medidas iniciais de atendimento e contenção dos impactos, o IAT passa a acompanhar agora a recuperação da área, de forma que os impactos sejam minimizados ao máximo.

O Governo do Estado está agindo para que os danos sejam amenizados e tomando as medidas cabíveis junto à Transpetro. Já foram tomadas medidas de contenção do vazamento e troca da tubulação, assim como de contenção do produto vazado no córrego. Também estão sendo utilizados drones para identificação da extensão dos danos.

CEP2R2 – O Estado conta com uma comissão voltada a discutir procedimentos de identificação e atendimento a ocorrências com produtos perigosos. A Comissão Estadual de Prevenção, Preparação e Resposta Rápida a Emergências com Produtos Perigosos – CEP2R2/PR, realiza reuniões periódicas para discutir os procedimentos a serem adotados nesses casos, visando proteger as pessoas e o meio ambiente.

GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias